+
Detalhadamente

Fobia para falar em público: dicas úteis para ajudá-lo

Fobia para falar em público: dicas úteis para ajudá-lo

O fobia para falar em público É um distúrbio psicológico muito angustiante e incapacitante, que afeta significativamente a vida social de uma pessoa. Isso não apenas impede que uma pessoa se expresse na companhia de uma multidão, mas também pode afetar a maneira como ela se relaciona com outras pessoas. Nos casos mais extremos, pode haver retraimento social ou, diretamente, isolamento.

No entanto, se esse for o seu caso, diga que não é um caso único. Felizmente A ciência investigou as causas e as possíveis maneiras de tratar a fobia de falar em público. Uma alta porcentagem dessas pessoas melhorou significativamente suas vidas, colocando-se nas mãos de terapeutas comportamentais e / ou psicólogos cognitivos comportamentais.

O objetivo deste artigo é caracterizar melhor esse fenômeno, falar sobre as causas mais prováveis ​​de ocorrência e algumas dicas para resolver esse problema. Contudo, nosso conselho é colocá-lo nas mãos de um psicólogo especializado em ansiedade e fobiascomportamentais ou cognitivo-condutivos, pois são os tratamentos mais eficazes, conforme observado pela ciência.

Fobia para falar em público: principais características

O medo de falar em público é geralmente uma experiência muito comum. Não há com o que se preocupar. No entanto, existem graus de medo de que uma pessoa possa experimentar. Assim encontramos desde um leve medo e nervosismo até uma experiência assustadora e até paralisante.

Qualquer um dos sintomas mais comuns de pessoas que sofrem de fobia para falar em público parecem ser:

  • Ansiedade, medo
  • Taquicardia
  • Respiração agitada e falta de ar
  • Sudorese
  • Tremores
  • Bloqueios mentais e sensação de "ficar em branco"
  • Pensamentos catastróficos
  • Negatividade
  • Tendência para evitar social
  • Sentimentos de incapacidade, desamparo, decepção consigo mesmo
  • Etc.

Causas que podem levar a fobia a falar em público

  • Traumas ou más experiências passadas. Por exemplo, ter sofrido alguma humilhação pública ou ter cometido erros anteriores em outros discursos
  • Hipersensibilidade crítica. Por exemplo, um medo excessivo de ser julgado ou criticado. Algumas pessoas se sentem muito inseguras diante das críticas, pois acham que é um ataque pessoal ou que podem revelar suas fraquezas
  • Timidez temperamental. Uma pessoa muito tímida desconfia de se expor em público por medo de ser observada.
  • Obsessão e perfeccionismo. Em muitas ocasiões, as pessoas têm a ideia de que "fazem algo perfeito ou não fazem". Primeiro, o perfeito é o inimigo do bem. Em segundo lugar, algo imperfeito é melhor do que ser feito. Finalmente, o perfeito é inatingível. Portanto, é melhor ajustar as expectativas.
  • Falta de capacidade de comunicação. Ninguém nasceu sabendo como se comunicar. Felizmente, essa capacidade pode ser melhorada.

Dicas úteis que podem ajudá-lo com sua fobia a falar em público

Sem prejuízo da ajuda profissional recomendamos que, se você não puder lidar com o problema por seus próprios meios, nós oferecemos algumas dicas Eles podem ajudá-lo.

Pratique exercícios de respiração abdominal

A respiração abdominal profunda não apenas ajudará você a oxigenar melhor seu corpo, como também Reduzirá sua freqüência cardíaca e a frequência de suas pulsações, fazendo você se sentir mais calmo ou mais calmo.

Técnicas de relaxamento e auto-hipnose

Exercícios de relaxamento podem ser muito eficazes contra fobia para falar em público. Consulte seu psicólogo ou psicólogo sobre exercícios de relaxamento e como aprender a fazê-los. É muito simples.

Por outro lado, a hipnoterapia pode ajudá-lo a controlar sintomas fóbicos e ansiosos, bem como combater pensamentos negativos. No entanto, esses tipos de terapias geralmente duram mais ao longo do tempo, em comparação com a terapia comportamental. É tudo sobre seu tempo, recursos e disposição.

Controle seus pensamentos negativos

Você não ganha nada antecipando em sua mente experiências desagradáveis ​​que, na realidade, você não sabe se elas acontecerão ou não. Do que você realmente tem medo, a situação concreta ou seus pensamentos sobre essa situação?

Favorece a aparência de pensamentos positivos

Imagine-se tendo sucessoFazendo bem, tente se lembrar de experiências agradáveis, situações nas quais você conseguiu algo importante ou que passou por uma dificuldade. Está provado que a qualidade dos pensamentos influencia seu bem-estar emocional. Você pode começar a mudar o que sente hoje se mudar a maneira como pensa.

Organize-se

Isto é, planejar bem o tópico sobre o qual você vai falar. Faça esboços, mapas conceituais, prepare uma boa apresentação. Investigar e gera valor agregado Em relação às informações que você vai fornecer.

Concentre-se no seu material e na sua apresentação, e não no público. Pratique seu discurso. Você pode gravar a si mesmo e visualizar-se para anotar seus pontos fortes e fracos. Também não devemos temer os silêncios ou perder o fio do discurso. Geralmente, somos mais rigorosos conosco do que os outros são conosco.

Em conclusão, A fobia de falar em público é um problema complexo, mas hoje em dia amplamente superado. Recomendamos que você se coloque nas mãos de psicólogos especializados se o seu problema for realmente incapacitante. Por sorte, Existem tratamentos altamente eficazes de duração relativamente curta, como terapia comportamental. A solução está ao seu alcance.

Referências

  • Arbona, C.B., García-Palacios, A., & Baños, R.M. (2007).Realidade virtual e tratamentos psicológicos. Publicação médica
  • Bonet, J. I. C. (2001). Tratamentos psicológicos eficazes para fobias específicas.Psychothema13(3), 447-452.
  • Botella, C., Quero, S., Serrano, B., Baños, R.M. & García-Palacios, A. (2009). Avanços nos tratamentos psicológicos: o uso de novas tecnologias da informação e comunicação.Anuário da psicologia40(2), 155-170.
  • Gil, P.J. M., Carrillo, F. X. M., & Meca, J. S. (2000). Eficácia de tratamentos comportamentais cognitivos para fobia social: uma revisão meta-analítica.Psychothema12(3), 346-352.
  • Labrador, F.J., Vallejo, M.Á, Matellanes, M., Echeburúa, E., Bados, A., & Fernández-Montalvo, J. (2003). A eficácia dos tratamentos psicológicos.Infocop, Nº 84, 2003.
  • López, G. C., Arbona, C. B., Castellano, S. Q., de Rosa Gómez, A. e Rivera, R. M. B. (2014). Programa de telepsicologia para o tratamento da fobia para falar em público na população mexicana.Psicologia Ibero-Americana22(1), 45-54.
  • Maciá Antón, D. & García López, L.J. (1995). Fobia social: tratamento em grupo do medo de falar em público de quatro sujeitos por meio de um desenho n = 1.Anais da psicologia.
  • Olivares, J. & López, L.J. G. (2002). Resultados a longo prazo de um tratamento em grupo por medo de falar em público.Psychothema14(2), 405-409.
  • Pérez Álvarez, M., Fernández Hermida, J.R., Fernández Rodríguez, C., & Amigo Vázquez, I. (2018).Guia para tratamentos psicológicos eficazes II. Comercial Grupo ANAYA, SA.