Detalhadamente

Como lidar com conflitos no casal

Como lidar com conflitos no casal

Aprender a lidar com conflitos no casal e fazer as coisas correrem bem é necessário, não apenas para o bem-estar de ambos, mas também porque existem muitos fatores que convergem em um relacionamento.

Quando começamos a compartilhar nossa vida com outra pessoa, todas as nossas crenças, idéias, preconceitos, maneiras de entender o mundo e outros elementos que fazem parte da personalidade de cada pessoa estão entrando no relacionamento.

Fazer as coisas funcionarem, quando todos esses aspectos estão envolvidos, nem sempre é fácil e é por isso que muitos casais vivem no meio de conflitos para os quais muitas vezes não sabem como encontrar uma saída e, infelizmente, optam por romper a união. .

Razões para conflitos no casal

As investigações que surgiram nesse campo foram diversas. Muitos deles consideraram que as razões pelas quais os casais vivem em conflitos se devem a vários fatores.

Por exemplo, um estudo indica que os problemas que aparecem no casal se devem a diferenças que não foram resolvidas porque eles não têm a capacidade necessária para resolver conflitos ou porque as estratégias de enfrentamento estão erradas.

Algumas das estratégias fracassadas adotadas por muitos casais são geralmente violência física, coerção, resposta de fuga ou porque não há reforços para gerenciar o comportamento e que existem mudanças efetivas.

Isso fez com que alguns especialistas da área forneçam recomendações para superar os problemas, e que entre eles é aprender a aceitar as divergências, sem que elas levem a brigas.

Isso ocorre porque a maioria das pessoas não aceita com facilidade que os outros pensam de maneira diferente, e isso é normal, por isso devemos sempre focar nos pontos fortes de nossa personalidade e não nas fraquezas.

Outros trabalhos também apontaram para a necessidade de fazer demandas realistas, porque, muitas vezes, esperamos que a outra pessoa atenda a expectativas distantes da realidade.

Aprenda a lidar com conflitos no casal

Agora, com certeza você estará se perguntando como deve abortar esse assunto e ter um bom relacionamento com seu parceiro. Por isso, decidimos compartilhar com você uma série de sugestões:

  • Aceitar desacordos: como mencionamos, É um mito que os casais não tenham argumentos ou discordâncias; Bem, a realidade indica que a diferença de critérios significa que nem todo mundo tem a mesma opinião o tempo todo, e isso pode acontecer até para escolher um filme no cinema. Portanto, para começar, é melhor aceitar esse fato.
  • Comunicação: É importante se comunicar da melhor maneira, sem causar danos ao nosso parceiro, selecionando a melhor maneira de dizer as coisas e o tom. O objetivo é impedir que a diferença de opinião se torne uma luta.
  • Expresse o inconveniente: Isso também é relevante. Não devemos nos calar para evitar argumentos. Se algo o incomoda, você pode expressá-lo, sempre escolhendo as palavras mais apropriadas.
  • Ouça: não se trata apenas de comunicar o que nos incomoda, mas de saber ouvir o outro, permitir que ele fale até o fim, sem interrompê-lo, e ouvindo atentamente para evitar erros de interpretação. Às vezes não ouvimos, mas apenas ouvimos para reagir ou responder. Se realmente escutarmos, podemos resolver melhor o problema.
  • Aborde um único problema: e evite ir ao passado ou expor outros problemas que não estão acontecendo no momento. O tópico da discussão deve ser preciso.
  • Não desqualifique: Isso pode prejudicar os sentimentos do seu parceiro e Não é uma ferramenta para resolver conflitos. Pelo contrário, pode abrir novas lacunas no relacionamento.
  • Aprenda a negociar: nem sempre que você ou seu parceiro devem estar certos. Esse não é o objetivo que se busca, mas a solução para um problema e, frequentemente, a negociação é uma ótima ferramenta.

Uma vez esclarecido que é normal ter visões diferentes, o importante é começar a resolver os problemas sem causar danos e ter sempre a abordagem de que o que queremos é uma solução, sem mais discórdia.

Bibliografia

García, F.E., Fuentes Zarate, R., & Sánchez Sánchez, A. (2016). Amor, satisfação no casal e resolução de conflitos em jovens adultos. Ajayu Órgão de Divulgação Científica do Departamento de Psicologia da UCBSP.

Perles, F., San Martín, J., Canto, J., & Moreno, P. (2011). Inteligência emocional, ciúme, tendência ao abuso e estratégias de resolução de conflitos no casal. Escritos de Psicologia / Escritos Psicológicos. //doi.org/10.5231/psy.writ.2011.0605

Sangrador, J. (1993). Considerações psicossociais sobre o amor romântico. Psicothema

Varela, M. I. A. (2009). Estilos empáticos de entendimento e negociação no relacionamento. Ferramentas de mediação. Revista Internacional de Psicologia. //doi.org/10.33670/18181023.v10i02.55


Vídeo: Conflitos do casal na educação dos filhos (Junho 2021).