Detalhadamente

Sexta-feira negra e compras compulsivas

Sexta-feira negra e compras compulsivas

O grande dia está chegando, mais conhecido como Sexta-feira negraMas você já se perguntou os perigos por trás deste evento?

Se você analisar em profundidade o que realmente acontece hoje em dia e medir com seu comportamento, perceberá que não é apenas uma ocasião especial para faça ótimas compras a preços baixos, ou com ofertas que geralmente são falsas, mas que envolvem algo muito mais perigoso.

Você sabia que por trás do comportamento dos consumidores pode ocultar um distúrbio que é muito prejudicial e afeta a qualidade de vida?

Em seguida, queremos compartilhar com você uma série de reflexões sobre o que os Sexta-feira negra na realidade.

Conteúdo

  • 1 Comportamento do consumidor na Black Friday
  • 2 O que seu comportamento revela durante a Black Friday?
  • 3 Sobre o que se trata o Transtorno Compulsivo de Compra?

Comportamento do consumidor no Sexta-feira negra

Antes de tudo, deve-se notar que a pesquisa define o comportamento do consumidor como aquele:

"Conjunto de atividades realizadas por uma pessoa ou organização desde quando é necessário até o momento em que fazem a compra e, posteriormente, usam o produto."

Por isso, muitas pessoas demonstram, nesta data muito especial e esperada, comportamentos que ocultam uma realidade que deixa muito a analisar.

Por exemplo, podemos ver pessoas em estado de frenesi adquirir produtos de tecnologia, sapatos, brinquedos, móveis, videogames, eletrodomésticos e até outros acessórios que nem são necessários em sua vida.

No seu caso, Você já se perguntou se realmente precisa de tudo o que adquire durante a chegada de Sexta-feira negra?Se você se visse de uma janela, notaria que seu comportamento talvez fosse impulsivo e não saudável?

O que seu comportamento revela durante Sexta-feira negra?

Estudos sobre esse assunto revelam que, em o comportamento do consumidor influencia muitos fatoresAlém do ambiente cultural e social, existem também elementos de origem psicológica.

Entre estes, estão os seguintes:

  1. Motivação Ou seja, a razão que nos leva a fazer a compra, e isso, além de atender a uma necessidade, pode ser obter um benefício, algo útil, para o orgulho, quando compramos algo luxuoso, para a emulação, nos casos em que compramos um objeto que o conhecemos e que queremos -, por amor - quando damos presentes - e até por medo - no caso da compra de equipamentos de segurança doméstica -.
  2. Aprendizagem À medida que aprendemos, nossos interesses e comportamentos ao comprar podem variar.
  3. Percepção: quando assistimos apenas aos anúncios dos produtos que nos interessam, por exemplo.
  4. Convicções e atitudes. Acreditar, por exemplo, que uma determinada marca é a melhor, influenciará na tomada de decisão e na compra.

Conhecendo todos esses aspectos, é importante abordar esta questão e aprender a fazer nossas compras com consciência, e não apenas freneticamente.

O seu modo de se comportar saudável na data da Black Friday?

A data da sexta-feira negra, ou Sexta-feira negra Não é apenas um momento em que podemos adquirir os produtos mais desejados, mas também uma oportunidade para avaliar nosso comportamento e atitude em relação às compras.

O perigo está oculto no que alguns especialistas chamam de transtorno de compras compulsivas (CC), caracterizado por um tipo de comportamento de compra irresistível e persistente.

As investigações a esse respeito se concentram no fato de que esse distúrbio gera conseqüências negativas na vida dos sujeitos, bem como em todo o ambiente, como família, produtividade no trabalho ou na escola, sem mencionar os problemas de origem financeira .

Do que se trata o Transtorno Compulsivo de Compra?

Esse distúrbio é definido pelo preocupação e os impulsos de compra que os indivíduos sentem e se tornam intrusivos. Com efeito, as compras são mais frequentes ou demoram mais do que o planejado.

Compradores compulsivos também Eles compram produtos que realmente não precisam.

Se você não deseja incorrer nesse tipo de comportamento, pode optar pelas seguintes recomendações:

  • Planeje sua compra: Faça uma lista do que você realmente precisa e compre conscientemente.
  • Evite comprar quando não se sentir bem: Se você sentir tristeza, evite fazer compras naquele momento.
  • Vá com outra pessoa: Um membro da família pode dar suporte caso você deseje comprar de maneira não planejada ou deixar sua própria lista.
  • Prepare um orçamento: E não saia disso. Isso ajudará você a manter o controle sobre suas economias.

Se, pelo contrário, você já colocou tudo isso em prática e sente que não pode fazer isso sozinho, o ideal é fazer um teste para medir sua impulsividade e procurar apoio terapêutico. Bem Nunca é tarde para assumir o controle de nossas vidas.

Bibliografia

Brandtner, M. & Serralta, F.B. (2016). Terapia cognitivo-comportamental para compras compulsivas: um estudo de caso sistemático. Psicologia: Teoria e Pesquisa. //doi.org/10.1590/0102-37722016012116181188

Díez, D., Valdepérez, A., Aragay, N., & Soms, M. (2016). Transtorno compulsivo de compra. Cadernos de Medicina Psicossomática e Psiquiatria de Ligação.

Díez Marcet, D., Valdepérez Toledo, A., Núria Aragay, V., & Soms Casals, M. (2016). Transtorno de compra compulsiva Transtorno de compra compulsiva. Revista Ibero-Americana de Psicossomática.

Godoy B., M.P., Araneda O., L., Díaz V., M., Villagrán G., P., & Valenzuela C., S. (2016). Satisfação com a vida, atitudes em relação à compra e atitudes em relação ao endividamento. Jornal de Pesquisa em Psicologia. //doi.org/10.15381/rinvp.v18i1.11771


Vídeo: Black Friday Shopping Mall : Fashion Girl Game - Android Gameplay (Junho 2021).